Rede dos Conselhos de Medicina
Solenidade de posse da nova composição de conselheiros do CRM-DF

Gestão prometeu cumprir todos os compromissos firmados em campanha

  

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) realizou na noite desta quarta-feira (10), a solenidade de posse dos novos conselheiros (2018-2023), no auditório da Associação Médica de Brasília (AMBr). O evento contou com a presença de familiares e amigos dos empossados, além de grandes nomes da medicina.

 

Participaramda mesa de abertura o presidente do CRM-DF, Dr. FaridBuitrago, o presidente da AMBr, Dr. Ognev Cosac, o presidente do Sindicato dos Médicos, Dr. Gutemberg Fialho, o secretário de Saúde do DF, Dr. Humberto Lucena, o presidente da Academia de Medicina de Brasília, Dr. Marcus Vinicius Ramos,o presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Dr. Jorge Darze e representando o presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), a conselheira, Dra. RosylaneMercesRocha.

 

O CRM-DFfoi criado pela Resolução 112 do CFM de 15 de março de 1961.É uma autarquia dotada de personalidade jurídica de direito público, com autonomia administrativa e financeira. O Conselho tem por finalidade, na área de sua jurisdição e nos limites de sua competência, supervisionar o cumprimento das normas da ética profissional e, ao mesmo tempo, julgar o exercício profissional do médico e disciplinar a categoria médica, cabendo-lhe zelar e trabalhar pelo perfeito desempenho ético da medicina e pelo prestígio e elevado conceito da profissão e dos que a exercem legalmente. 

 

O presidente da autarquia, FaridBuitrago, entregou aos novos conselheiros as carteiras e os certificados que ratificam o ato de posse do CRM-DF. Durante a sessão, ele comentou que aceitou o desafio de ser presidente por ter plena convicção de que terá o apoio de todos os conselheirosnos próximos cinco anos. “Cada um vai atuar com o seu perfil, suas qualidades, com garra e determinação. Todos doarão seu tempo e experiências para defender os interesses dos bons médicos e da sociedade”, disse.

 

Dr. Farid relembrou as tarefas que a gestão assumiu durante a campanha eleitoral. São elas: Garantir as condições de trabalho e segurança para o médico atender os pacientes; A criação de projetos para os médicos com foco nas doenças crônicas não transmissíveis, nos transtornos mentais e na qualidade de vida; Combater a violação ao Ato Médico e o exercício ilegal da medicina; A realização de cursos sobre diferentes temas relevantes para a classe médica; Combater todo tipo de assédio moral, violência física e psíquica, por meio de campanhas de sensibilização junto a sociedade, entre outros acordos. “Iniciaremos agora o nosso mandato à frente do CRM-DF, na esperança de fazer um grande trabalho com a participação de todos”, concluiu.

 

A conselheira RosylaneMercestambém reforçou que a gestão vai cumprir todos os compromissos firmados em campanha. “Queropedir para os médicos Distrito Federalque se envolvam na luta pela valorização da medicina e no resgate da saúde no país e do DF. A importância da missão dos conselheiros é árdua e muitas vezes não tem reconhecimento”, comentou. A médica ressaltou ainda que o CRM-DF e o CFM possuem uma grande importância na defesa da medicina e do exercício ético legal quanto a sociedade. “Os Conselhos não existem para punir como escutamos muitas vezes, ele tem uma atribuição importante e pedagógica para cada médico e para proteção da sociedade. Desejo uma gestão de sucesso para todos”, comentou Rosylane.

 

Na visão do secretário de saúde do DF, a saúde pública tem se tornado algo bastante complexo no Brasil, tendo o médico e o CRM-DF um importante papel para ajudar a melhorar essa perspectiva com discursões de políticas públicas. “O nosso Sistema Único de Saúde (SUS) que é a maior conquista da população Brasileira está em risco. Nós precisamos fortalecer o SUS, pois mais de 50% da população do Brasil dependem exclusivamente desse sistema. A demandaaumentou nos últimos anos com a mudança da característica da população, como o envelhecimento e aumento das doenças crônicas, tudo isso está sendo absorvido pelos estados e municípios, por isso é importante a participação dos médicos e do Conselho nessa discussão”,

 

Já o médico Jorge Darze, desejou que esse novo caminhar consiga garantir um exercício ético profissional e que a federação junto com o CRM-DF transforme a saúde pública de Brasília para que tenha um atendimento de qualidade e que os médicos sejam respeitados pela população. O Dr. Marcus Vinícius desejou que todos os conselheiros tenham um profícuo período nos próximos cinco anos em defesa da profissão, e, os presidentes da AMBr e do Sindicato dos Médicos, sugeriram que as instituições médicas se unam nessa nova jornada para defender a classe médica e resolver as difíceis situações que a população do DF sofre com a saúde pública.

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner